Skip to content Skip to footer

Programa nascentes

Abrange: São Paulo

Contribuições: Adequação

Iniciativa: SIMA São Paulo coordena e outras 10 secretarias de estado participam.

O Programa otimiza e direciona investimentos públicos e privados para cumprimento de obrigações legais, para compensação de emissões de carbono ou redução da pegada hídrica, e ainda para implantação de projetos de restauração voluntários. Também conta com uma prateleira de projetos e um banco de áreas para restauração. E une especialistas em restauração, empreendedores com obrigações de recuperação e possuidores de áreas com necessidade de recomposição da vegetação nativa.

Como o Programa Nascentes contribui para a implementação do Código Florestal:

O projeto fomenta a restauração e adequação ambiental de imóveis com passivos ambientais. E por ter um sistema vinculado ao CAR, facilita a conexão entre quem precisa, e quem quer fazer a restauração.


Duração: teve início em 2015 e é um projeto permanente do estado de São Paulo


Financiamento: recursos públicos e privados.


Metas de redução de desmatamento: a primeira meta de restauração, de 20 mil ha, foi atingida em 2020. A nova meta é de mais 20 mil ha até 2030 a partir de 2021 (ou seja, 2 mil ha/por ano). Esta meta está  sujeita à revisão com a implementação do Plano de Ação Climática e do Refloresta SP.


Desafios enfrentados:  o maior desafio é direcionar quem precisa restaurar com quem quer restaurar de forma otimizada, estabelecendo prioridades e potencializando os ganhos ambientais.


Produtos e mais informações: sistema Informatizado e site com prateleiras de projetos e banco de áreas disponíveis para restauração no estado.

© 2022 Observatório Florestal. Todos os direitos reservados.

Assine nossa Newsletter